sábado, 29 de maio de 2010

Um retrospecto para lembrar todas as edições da Sapecada

Considerado inclusive pela crítica especializada do Rio Grande do Sul, como um dos maiores festivais de música nativista do sul do país, a Sapecada da Canção Nativa, evento paralelo à XXII Festa Nacional do Pinhão, começa neste domingo (30/05). A partir das 21h30, no Palco 1, também conhecido como Palco Nativista, teremos a primeira noite da fase eliminatória. Na segunda-feira (31), no mesmo horário, acontece a segunda eliminatória e na terça-feira (1º de junho), a grande final da 18ª edição. 

Conheça os grandes campeões da Sapecada da Canção Nativa, nos 17 anos de realização: 
Neto Fagundes, em 1993, na 1ª Sapecada, com a toada “Quero Quero, Gralha Azul”. 
João de Almeida Neto, 2ª Sapecada em 1994, com “Milonga da Coragem”.
 Elton Saldanha, na 3ª Sapecada da Canção Nativa, em 1995, venceu com a milonga “Canta Catarina”. 
Léo Almeida, em 1996, na 4ª Sapecada foi o vencedor com a milonga “Tropeiros”. 
Chico Saratt foi o campeão da 5ª Sapecada da Canção Nativa em 1997, com mais uma milonga, “Das Velhas Casas”. 
Ernesto Fagundes e Neto Fagundes, venceram a 6ª Sapecada, em 1998, com a canção “A Tragédia do Caveiras”.
Luíz Marenco foi 1º lugar na 7ª Sapecada da Canção Nativa em 1999, defendendo a milonga "Campereando”.
Luíz Marenco venceu também a 8ª Sapecada no ano 2000, com “Silêncio e Luz”, outra milonga. 
Luiz Carlos Borges, foi o campeão da 9ª Sapecada em 2001 com “Encontro com a Milonga”. Elton Saldanha, na 10ª Sapecada da Canção Nativa, em 2002, foi o campeão com a vaneirinha “Herdeiro do Contestado”, vencendo pela segunda vez uma Sapecada (a primeira foi em 95), igualando-se até então a Luiz Marenco, que havia vencido em 99 e 2000 e Neto Fagundes, em 93 e 98. 
César Oliveira foi o campeão da 11ª Sapecada, em 2003, com a chamarrita “Apaysanado”. 
A chacarera “Carreira de Campo”, interpretação de Angelo Franco e Pirisca Grecco, foi a grande vencedora da 12ª Sapecada da Canção Nativa em 2004. 
Em 2005, Luiz Marenco, sagrou-se tri-campeão na 13ª Sapecada, ao vencer o festival com a milonga “Contigo Me Vou de Tiro”, ultrapassando os bi-campeões Elton Saldanha e Neto Fagundes. 
Joca Martins, em 2006, foi o vencedor da 14ª Sapecada da Canção Nativa, com a milonga “Estória de Laços”. 
Em 2007, o 1º lugar da 15ª Sapecada da Canção Nativa, coube a Jairo “Lambari” Fernandes, que defendeu a milonga “Romance de Quem Aprende”. 
Mais uma milonga venceu a 16ª Sapecada em 2008: “Um Certo Galpão de Pedra”, interpretada por Raineri Spohr Spohr e André Teixeira. 
E em 2009, “Milonga Para Cantar Querência”, venceu a 17ª Sapecada, com interpretação de Lisandro Amaral, Luíz Marenco e Índio Ribeiro. 

Luiz Marenco, o “Rei” da Sapecada. Ao interpretar em 2009 na 17ª edição da Sapecada da Canção Nativa, juntamente com Lisandro Amaral e Índio Ribeiro, a Milonga Para Cantar Querência, estava estabelecendo um marco histórico no festival nativista. Ele é o único que venceu quatro edições da Sapecada. A primeira vitória foi em 1999 na 7ª Sapecada com a milonga “Campereando”. No ano 2000, voltou a vencer com outra milonga, “Silêncio e Luz”. Em 2005, na 13ª Sapecada, tornou-se tricampeão com mais uma milonga, “Contigo Me Vou de Tiro”. No ano passado (17ª Sapecada), chegou à quarta vitória  com a "Milonga Para Cantar Querência”. 

*Colaboração: www.festadopinhao.com

Milonga São as Luzes dos seus Olhos vence a 10ª Sapecada da Serra

Mais uma vez o público compareceu em bom número para prestigiar a Sapecada da Serra Catarinense. Este importante festival de músicas nativistas chegou à sua décima edição. Competiram na 10ª Sapecada da Serra Catarinense 14 composições. Confira o resultado final:




1º – SÃO AS LUZES DOS TEUS OLHOS
Letra : Índio Ribeiro
Musica : Índio Ribeiro
Intérprete: Índio Ribeiro e Quarteto Coração de Potro
Ritmo : Milonga
Cidade : Lages – SC

2º – GUARDIÃO DAS PEDRAS DE CIMA
Letra: Milton César Hoff / Jucemar dos Anjos
Musica: Itacir Vieira da Silva
Intérprete: Itacir Vieira da Silva, Rafael Capistrano e Leandro Redivo
Ritmo: Milonga
Cidade: Chapecó / Mafra - SC

3º – COM A CINCHA NO OSSO DO PEITO
Letra: Ramiro Amorim
Musica: Kiko Goulart
Intérprete: Vitor Amorim e Índio Ribeiro
Ritmo: Chamarra
Cidade: Lages - SC

Mais Popular – VERSOS DAS LAJENS
Letra: Bruno Fortkampde Sá
Musica: Marlus Pereira
Intérprete: Romualdo Bohrer e Marlus Pereira
Ritmo: Bugio
Cidade: Lages - SC


Melhor Instrumentista: Arthur Boscatto


Melhor Intérprete: Índio Ribeiro 


Melhor Arranjo - SÃO AS LUZES DOS TEUS OLHOS
Letra : Índio Ribeiro
Musica : Índio Ribeiro
Intérprete: Índio Ribeiro
Ritmo : Milonga
Cidade : Lages –SC


Melhor Melodia - SÃO AS LUZES DOS TEUS OLHOS
Letra : Índio Ribeiro
Musica : Índio Ribeiro
Intérprete: Índio Ribeiro
Ritmo : Milonga
Cidade : Lages –SC 


Melhor Letra - SÃO AS LUZES DOS TEUS OLHOS
Letra : Índio Ribeiro
Musica : Índio Ribeiro
Intérprete: Índio Ribeiro
Ritmo : Milonga
Cidade : Lages –SC


Melhor Tema Campeiro - QUEM SE DESPEDE DE UM FLETE
Letra: Ramiro Amorim
Música: Alberto Ventura Neto
Intérprete: Alberto Ventura Neto
Ritmo: Milonga
Cidade: Lages - SC


Melhor Tema Serrano - CINCERREADA
Letra: Márcio Camargo Costa
Música: Éder Goulart
Intérprete: Éder Goulart
Ritmo: Toada
Cidade: Lages - SC


Melhor Conjunto Vocal - NUM SÓ CANTAR
Letra: Bada Castro
Música: Bada Castro
Intérprete: Bada Castro
Ritmo: Milonga / Vaneira
Cidade: Lages - SC

*Colaboração: www.festadopinhao.com
Arthur Boscatto

terça-feira, 25 de maio de 2010

Pinhão e Ronco do Bugio invadem São Francisco de Paula

Festas serão realizadas no Parque de Exposições Davenir Peixoto Gomes

Duas atrações tradicionais de São Chico, a Festa do Pinhão e o Ronco do Bugio, estão unidas este ano. Muitos são os preparativos para deixar tudo pronto para as festas, que serão realizadas no Parque de Exposições Davenir Peixoto Gomes, localizado a uma distância de quatro quilômetros do Centro de São Francisco de Paula. 

A 14.ª Festa do Pinhão ocorre entre os dias 28 de maio a 13 de junho de 2010. O Ronco do Bugio será nos dias 28, 29 e 30 de maio, cujas composições classificadas em 2009 permanecem. Os visitantes terão o contato com a cultura serrana, através dos espetáculos culturais e artísticos, da gastronomia típica, promovendo e valorizando aquilo que é da terra. A recepção fica por conta da rainha Christine Kruchinsky Jacoby e as princesas Mayra With, Débora Carvalho e Georgia Rocha.

A programação contará com shows de expressão nacional, como Hugo Pena e Gabriel e Tchê Garotos, de artistas gaúchos, como os Tiranos e Grupo Ana Terra, de São Chico, Garotos de Ouro,As Gurias, César Oliveira e Rogério Melo, Os Formigos, Se Ativa, entre outros. Haverá também a Mostra da Gastronomia Serrana,a Mostra do Artesanato Local, a Feira de Produtos da Terra, parque de diversões, baile organizado pelos estudantes universitários – o Aesus Chop, e 19.º Ronco do Bugio. Os eventos são organizados pela administração municipal e Associação Comercial e Industrial (ACI).

*Fonte: www.jornalnh.com.br

Estão abertas as inscrições para a 30ª Coxilha Nativista




Estão abertas até 18 de junho as inscrições para a Coxilha Nativista, de Cruz Alta, que chega aos 30 anos! Aliás, esse é o mais antigo festival nativista que ocorre ininterruptamente!

A 30.ª Coxilha será realizada de 24 a 31 de julho. De 24 a 27 ocorrerá a mostra da história musical do festival, com apresentações de dez músicas, por noite, pré-selecionadas do acervo das 29 edições anteriores, sendo 30 da fase geral e dez de autores cruzaltenses. No dia 28 ocorrerá a fase local. Já no dia 29, a 26ª Coxilha Piá e ainda no dia 30, a fase estadual. A finalíssima será sábado, 31 de julho. 

O festival tem em sua história trabalhos belíssimos como "João da Madrugada" (de Paulo Silva, com Neto Fagundes), "Vaga para o vento" (Oacy Rosenhaim, Ernesto Silva e Beto Castelarim, com Eracy Rocha) -um arranjo maravilhoso - "Rio das lágrimas (Dilan Camargo e Newton Bastos, com Délcio Tavares), "Dia a dia das capitais" (Elton Saldanha e Bonitinho, com Daniel Torres ], Rui Biriva e Elton Saldanha e "Segredos do meu cambicho" (José Athanásio Borges Pinto e Dorotéo Fagundes, com João de Almeida Neto), entre tantas outras maravilhas.... Regulamento

*Fonte: www.jornalnh.com.br/abcdogaucho

Exposição fotográfica no Espaço Cultural Angeloni, em Lages

Amigos, com grande responsabilidade e carinho assumimos o Espaço Cultural Angeloni para uma exposição de fotos desses anos que estamos trabalhando com a nossa cultura em Lages.


As fotos são de autoria minha Patricia Berlanda, com colaboração de Alberto Werner, Tatiana Godoy e não menos importante muito antes pelo contrário de Joaquina Arruda.

Apoio para a impressão das fotos de Neusa Zangelini.

A exposição estará aberta para visitação a partir do dia 27 de maio, no Espaço Cultural.


No dia 05 de junho a partir das 15h30 estaremos em parceria com o Angeloni promovendo uma mateada com apresentação artística de Daniel Silva e Arthur Mattos.


Conto com a presença de vocês.
Ah, não esquecendo a 28º Edição do Quarto de Ronda vai estar disponível no espaço.
E dia 04 de junho GURI DE URUGUAIANA, no Recanto do Pinhão (praça João Costa) às 18:00, aberto a comunidade.
Dia 04 Roberto Borges e Ricardo Comasseto no Galpão Missioneiro, na Av Duque de Caxias.
Confira também entrevista com Fabiano Bacchieri no http://prosaproseada.blogspot.com

Abraços!
Patricia Berlanda
Lages.SC

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Rafael Teixeira Chiapetta - Nos festivais

Informativo - Beto Borges

Fêmeas foram o destaque da Classificatória de Rio Grande


Enquanto o trio de jurados das fêmeas que disputaram as vagas da Classificatória de Rio Grande ao Freio de Ouro 2010, de 20 a 23 de maio, enfatizaram a qualidade das provas, os três jurados dos machos os qualificaram como de desempenhos medianos. Entre as 10 fêmeas que disputaram a fase final houve significativas trocas de posição, reforçando o fato de que até a última Paleteada a prova não estava definida abrindo para possibilidades de surpresas no resultado final. Joaquina da Bezinha foi um dos exemplos ao chegar na fase final em uma 6º posição e terminar a Classificatória em 3º lugar. Já nos machos o mesmo trio que lutava pelas colocações chegou ao final da prova nos mesmos três primeiros lugares, com apenas trocas de posições. A novidade entre os machos ficou pelo fato de LS Nazareno, a melhor nota na Morfologia, ter conseguido ganhar posições importantes, até garantir sua vaga, com o 4º lugar.
As 26 fêmeas que iniciaram a Classificatória de Rio Grande foram julgadas por Eduardo Móglia Suñe, João Arísio e Marcelo Montano Coelho.
E os 24 machos foram selecionados por Álvaro Dumoncel, José Francisco Pereira de Moura e Rodrigo Albuquerque Py.
Além das premiações aos Classificados, a ABCCC premiou, com base na escolha dos jurados, o Ginete Destaque Fêmeas, Maurício Idiart e o Ginete Destaque dos machos, Milton Castro. Manoel Gonçalves ainda recebeu placa registrando o fato do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Grande, presidido por ele, ter sediada esta Classificatória.

CLASSIFICADOS
Fêmeas
1º lugar- Oro y Rienda do Infinito, de Roberto Davis Junior, Agropecuária Infinito Ltda, São Sepé, RS. José Fonseca Macedo. 19,399
2º lugar- Herança do Carrachi, de Altemo Gomes de Oliveira, Cabanha Carrachi, Tramandaí, RS. João Antônio Rupp. 19,355
3º lugar- Joaquina da Bezinha, de Rodrigo e Paulo Silveira, Fazenda da Bezinha, Bom Jesus, RS. Cezar Augusto Freire. 19,330
4º lugar- Encomenda da Reconquista, de Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária, Alegrete, RS. Daniel Teixeira. 19,113
1º reserva- El Embeleço Esperame, de Cabanha Don Marcelino, Lavras do Sul, RS. Onildo Gonçalves Nunes. 18,971
2º reserva- Dama do Pirayu, Cabanhas 3J, Rebuliço e Dom Marcelino, Pelotas. Leonir Melo Pinto. 18,949

Machos
1º lugar- Feriado de Santa Edwiges,de Daniel Anzanello, Cabanha Santa Edwiges, São Lourenço o Sul, RS. Milton Castro.19,142
2º lugar- Honesto da Hulha Negra, de Semenste e Cabanha Tronco Velho, Cabanha Tronco Velho, Marau, RS. Fábio Teixeira da Silveira. 19,031
3º lugar- AS Malke Melado, de Marco Antonio Doti, Cabanha Vale Encantado, Miracatu, SP. Bruno Vaz. 18,923
4º lugar- LS Nazareno, de Bruno Delabary e Jorge Rosas Demiate Junior, Cabanha São Crispim, Lavras do Sul, RS. José Fonseca Macedo.18,766
1º reserva- Relâmpago do Purunã, de Cabanhas 3J, Rebuliço e Dom Marcelino, Pelotas, RS. Leonir Melo Pinto. 18,200
2º reserva- Cerro Campero Velhaco, de Empreendimentos Agropecuário Rio Bonito Ltda, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa, PR. 18,059

*Fonte: www.abccc.com.br

domingo, 23 de maio de 2010

Três músicas gaúchas estão na final do Viola




No final da noite deste sábado, durante a 2.ª eliminatória, em Poço de Caldas (MG), foram anunciados os classificados para a final:

Eu e o João de Barro (venceu a 23ª Moenda - Santo A. da Patrulha)
Autoria: Paulo Ricardo Costa/Arison e Merson Martins - São Vicente do Sul
Interpretação: Arison e Emerson Martins

Mãos (venceu o 3º Acorde de Camaquã - Camaquã)
Autoria: Chigo Saga / Mário Tressoldi - Tramandaí
Interpretação: Grupo Chão de Areia

Além destas, já garantiu sua presença na final, na primeira eliminatória, outra música do Rio Grande:
Rendeira (venceu o 12º Canto da Lagoa - Encantado)
Autoria: Adriano Sperandir / Ivan Therra - Osório 
Interpretação: Adriana Sperandir

Então, das cinco músicas gaúchas selecionadas para as classificatórias, três estão garantidas na final, que será realizada dia 12 de junho. Além disso, você pode Votar aqui e escolher a sua preferida.

*Fonte: www.jornalnh.com.br/abcdogaucho

Da plateia para o palco

Em uma entrevista à revista Sem Fronteiras, Matheus Leal conta sobre seu despertar para a música nativista. E também com tudo começou. "Eu cantava no coral do colégio, em São Gabriel. Participei de um festival estudantil, incentivado pela professora. Eu pensei uma música do Roberto Carlos pra cantar, foi “Como Vai Você” se não me engano, aí meu pai disse, - não , pega uma música nativista! Mas eu fiquei relutante, até então não tinha muitas referências das músicas regionais e ele disse, - vamos na Estância da Canção Gaúcha (festival nativista de São Gabriel) esse ano pra ti ouvir umas músicas, ver como é que é. Quando o Estância aconteceu, a primeira música que eu vi foi uma interpretada por Adriano Gomes, - eu achei lindo, um show de interpretação. A segunda música foi com o Marcelo Oliveira, linda também. Aí eu disse: é isso que eu quero fazer!!!".
Para falar um pouco mais sobre o momento que vive na carreira e outras questões sobre as suas participações nos festivais, o cantor cedeu esta entrevista ao De terra, campo e galpão:



Por João Cléber Caramez

1 - Como começou a tua carreira na música nativista?
Em 2003 na 3ª edição do Canto Sem Fronteira na cidade de Bagé, recebi um convite para uma música chamada “O meu retorno” com letra de Alex Silveira e melodia do Rogerio Melo, onde premiamos com 3º lugar e melhor interprete.

2 - Quais são as tuas principais influências musicais?
Jari Terres, Fabiano Bacchieri, Adriano Gomes e Rogerio Melo

3 - Como é a tua relação com outros músicos e compositores?
Em todos os momentos de minha vida sempre tive muita facilidade de fazer novas amizades, e não foi diferente com os guris, fui muito bem recebido quando comecei e ate hoje tenho um carinho muito especial por todos.





4 - Conte um pouco da tua trajetória na estrada dos festivais?
Comecei muito cedo, sempre fui o guri da turma, mas apesar da pouca idade já andei por alguns lugares e já dividi os palcos com pessoas que pra mim sempre foram ídolos, e hoje alem de ídolos são grandes amigos.


5 - Quais foram as principais premiações que tu já conquistou?
17ª Vigília do canto gaúcho, melhor interprete

1º Flete da canção gaúcha, melhor interprete e 1º lugar
3ª Manoca do canto gaúcho, 3º lugar
4ª Manoca do canto gaúcho, melhor melodia e 2º lugar
18ª Vigília do canto gaúcho, 2º lugar
19ª Vigília do canto gaúcho, 1º lugar
20ª Vigília do canto gaúcho, 3º lugar e melhor interprete


6 - Quais são os teus projetos para a sequência da carreira? 
Seguir cantando em festivais por ser um sonho já realizado. O meu primeiro disco saiu há pouco pela Usadiscos e o título é Cria de Estância.



7 - Com quem tu gostaria de dividir o palco e cantar junto, mas nunca teve a oportunidade?
Adriano Gomes, pela autenticidade e pela admiração que tenho pela pessoa e pelo artista.



8 - Tu achas que o nativismo tem bom lugar na mídia ou ainda precisa ser muito mais divulgado?
“Acho” que o nativismo, tem seus admiradores, mas divulgação nunca é demais.


9 - É importante mesclar a experiência dos mais veteranos com a vontade e gana dos mais jovens para fazer boa música?
Se for para somar em uma obra, não faz muita diferença se for jovem ou veterano.


10 - Deixe um recado para todos que admiram o teu trabalho.
Agradeço de coração pelo carinho, por mais simples que seja meu trabalho, esse sou eu e minhas obras mostram verdadeiramente quem sou.

Zeca Macedo vence em casa classificatória ao Freio de Ouro

Ginete campeão do Freio em 2009 venceu entre as fêmeas em Rio Grande

Campeão do último Freio de Ouro, Zeca Macedo teve um gostinho especial na manhã deste em domingo, em Rio Grande, no Rio Grande do Sul: venceu pela primeira vez uma prova classificatória em casa, em frente de sua torcida. Há menos de um mês montando Oro y Rienda do Infinito, que chegou a correr o Bocal com outro ginete, Zeca foi o vencedor entre as fêmeas. Para completar o dia inspirado, o ginete também conduziu LS Nazareno da sexta à terceira colocação, garantindo a participação do macho na final de 2010.
A prova de Mangueira já deu o tom do que seria a classificatória: montada por João Antonio Rupp, Herança do Carrachi, que amanheceu em primeiro lugar, cedeu sua colocação à Oro y Rienda do Infinito, montada por Zeca Macedo, então terceira colocada. Dama do Infinito, que começou em quinto, fechou as três primeiras posições na Mangueira. Uma movimentação que impressionou os avaliadores da prova.
– No quesito qualidade, o nível das fêmeas é mais equilibrado e superior ao dos machos – avaliou Rodrigo Albuquerque Py, jurado dos machos.
Entre os machos, várias trocas de novilhos atrasou o andamento da Mangueira. Não houve mudança de colocação: Honesto da Ulha Negra, Feriado de Santa Edwiges e AS Malke Melado, respectivamente, permanecerem com as três primeiras colocações após a Mangueira.
A pista pesada prejudicou a prova de Bayard-Sarmento. Mesmo assim, uma bela prova de Encomenda da Reconquista, montada por Daniel Teixeira, roubou a terceira posição de Dama do Infinito.
Com muita torcida a seu favor, o ginete Zeca Macedo, Freio de Ouro em 2009, comandou com habilidade a reação de LS Nazareno. Saíndo da sexta colocação, Nazareno chegou à terceira posição após uma magnífica exibição na Bayard-Sarmento, onde girou com firmeza. Feriado de Santa Edwiges aproveitou o embalo e trocou de posição com Honesto da Hulha Negra, concluindo a segunda prova do dia na primeira colocação.
A paleteada de Oro y Rienda do Infinito e Herança do Carrachi, as duas primeiras colocadas, manteve o ritmo competitivo: Oro y Rienda soltou um pouco atrasada mas conseguiu se recuperar, fechando a classificatória com 19,399 pontos. Herança do Carrachi ficou em segundo lugar, com 19,335 pontos. Com uma ótima paleteada, Joaquina da Bezinha saiu da sexta posição para a terceira, com 19,330 pontos. Encomenda da Reconquista (19,113) completou a lista das quatro éguas classificadas ao Freio.
– Vencer em casa tem um gostinho especial – comentou um emocionado Zeca Macedo após a prova.
Entre os machos, AS Malke Melado e LS Nazareno, companheiros de centro de treinamento, correram juntos a paleteada e fizeram uma ótima prova. Boa também foi a prova dos dois machos que terminaram a Bayard-Sarmento em primeiro lugar: Feriado de Santa Edwiges e Honesto da Hulha Negra garantiram as primeiras colocações, com 19,142 pontos e 19,031 pontos, respectivamente.
A próxima etapa das classificatórias ao Freio de Ouro 2010 acontece em Santa Maria, a partir da próxima sexta, dia 28. O Canal Rural transmite a final ao vivo na manhã de domingo, dia 30.

*Fonte: www.canalrural.com.br/freiodeouro